Have an account?

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Atropelamento de animais, um grande problema

Alguns motoristas não estão preocupados com a preservação das espécies silvestres e não respeitam os limites de velocidade impostos, o que acaba no atropelamento e morte de diversos animais e aves de nossa fauna, inclusive alguns deles estão na lista dos bichos ameaçados de extinção.

O problema de atropelamento de animais silvestres parece fazer parte de todas as rodovias do país. Um estudo feito na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, UFMS, constatou que a BR-262, entre as cidades de Campo Grande e Corumbá, é a recordista em atropelamento de fauna silvestre no Brasil. Em um ano foram mortos mais de 1400 animais de 88 espécies diferentes. É uma cifra impressionante de quatro atropelamentos por dia e mais de três por quilômetro. As vítimas são tamanduás, tatus, capivaras, jacarés cervos, animais raros ou em extinção, como a onça-pintada e o lobo-guará. Até aves são atropeladas!

Em novembro de 2011, muitos ficaram comovidos ao ver a tentativa de um quati de resgatar seu filhotinho atropelado no Parque dos Poderes, em Campo Grande, as fotos feitas por um morador ganharam grande repercussão e chamaram atenção para o grave problema que é o atropelamento de animais em rodovias.

A fatalidade ocorrida no Parque dos Poderes não é um caso isolado. Vários animais silvestres têm sido vítimas de atropelamentos nas rodovias brasileiras, tornando-se uma realidade constante. Nas estradas do MS é comum ver animais silvestres caminhando próximos à pista e é quase impossível não observar atropelamentos na rodovia, principalmente em rodovias da rota Bonito-Pantanal.

A causa primaria desse problema é que os projetos das rodovias são traçados de maneira improvisada, sem nenhuma preocupação com a fauna silvestre. Não há cercas de proteção nem túneis para facilitar o tráfego de animais de um lado para outro. A sinalização é precária e ninguém respeita os limites de velocidade. Essas estradas cortam rotas naturais de deslocamento das espécies, e para os animais não existe outra opção além de atravessá-la.

Algo que também contribui para o alto índice de atropelamentos é a existência de alimentos ao longo da rodovia, motoristas inconscientes jogam restos alimentos e lixo, o que acaba atraindo os animais. Houve casos de famílias inteiras de animais sendo atropeladas, e em outros casos, filhotinhos vagando porque a mãe foi atropelada. E os próprios animas atropelados que ficam na estrada atraem outros animais, principalmente os carniceiros, o que provoca mais atropelamentos.

O atropelamento dos animais é uma das grandes causas de extinção das espécies, pois tanto no exterior como no Brasil, anualmente são sacrificados milhares de animais nas estradas e rodovias.

Portanto motorista, seja consciente, lembre-se de que o planeta não é só dos humanos, também é habitado por diversas espécies que precisam ter sua liberdade e espaço respeitados. Ao transitar por uma rodovia fique atento, obedeça às sinalizações e não abuse da velocidade, uma vida vale mais do que seu tempo!

Fonte: ATRATUR / Caroline Dutra

1 comentários:

Lobo Guará Bike Adventure disse...

Parabens pelo atendimento que o Marruá vem fazendo com seus clientes,átraves do pedal temos conversado sobre ecólogia e atendimento dos hotéis e o Marruá tá de parabéns pelo OTÍMO atendimento aos seus clientes.Marcio guia de MOUNTAIN BIKE DA LOBO GUARA BIKE ADVENTURE.

Postar um comentário